Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quanto Mais Quente Melhor

Doces com coração (e umas coisas salgadas pelo meio). Food porn descarado da cozinha (e das viagens) de uma jornalista doceira.

Opening Night

 

Somos dois. Somos jornalistas. Multimédia (a palavra moderna para faz-tudo). Somos, de facto, pau para toda a obra mas gostamos muito quando nos deixam trabalhar sobre cinema.

 
E como acontece a todos, há dias em que nos apetecia mandar a rotina para trás das costas, deixar tudo e dar uma hipótese à nossa segunda vocação. A minha? Cozinhar. A do segundo escriba deste estaminé? Comer.


Não queremos ser a próxima Nigella nem o sucessor de Lourenço Viegas mas no fundo, ingenuamente, acreditamos que o que aqui vamos passar a deixar pode um dia vir a ter mesas, cadeiras, uma cozinha e, com alguma sorte, uma caixa registadora.


Ora, o que vos queremos deixar aqui não é mais do que uma caldeirada de todas as nossas influências. Receitas que compulsivamente uso para manter a minha cara-metade satisfeita com a requintada técnica de sedução pelo estômago, pareceres sobre os simpáticos (ou não tanto) restaurantes que que ali o colega de comidas vai descobrindo, e tudo isto lembrando sempre os filmes que nos fizeram gostar assim tanto de cinema (ou até não). Do belo polvo cru de "Oldboy" ao calórico Royale with cheese (ou Quarter Pounder) de "Pulp Fiction".


Parece estranho? Nós também achamos que sim. Mas como a Web é o mundo das liberdades, ninguém nos condenará pela tentativa nem pela panela na platinada cabeça de Marilyn Monroe ali em cima.

 

Se nos acompanharem ficamos felizes…mesmo que esturriquem uma ou outra coisa aí em casa.

 



 

1 comentário

Comentar post