Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quanto Mais Quente Melhor

Doces com coração (e umas coisas salgadas pelo meio). Food porn descarado da cozinha (e das viagens) de uma jornalista doceira.

Fatias de Morango, Coco e Amêndoa

Não adoram ver aquelas sobremesas em que alguma coisa jorra por cima da outra de forma marota e sem regras, desarrumando as camadas que estavam tão certinhas antes de irem para o forno? Essas coisas rústicas chegam-me ao coração e estas Fatias de Morango, Coco e Amêndoa (que, na verdade, também têm aveia) encaixam no perfil. 

 

Esta receita cheirou-me a piquenique e fiquei com vontade de a fazer.

fotografia.JPG

Ingredientes:

 

(Para a base)

280 g de manteiga

180 g de açúcar em pó

400 g de farinha

1 c. chá de fermento em pó

120 g de coco ralado

1 a 2 c. sopa de água

 

(Para o recheio)

300 g de compota de morango

350 g de morangos, cortados às fatias

 

(Para a cobertura)

2 ovos

90 g de açúcar

120 g de flocos de aveia

120 g de amêndoas laminadas

30 g de coco ralado

 

Comecei por untar e forrar com papel vegetal uma forma rectangular (daquelas ideais para fazer tortas). Aqueci o forno a 175º.

 

Depois, coloquei no robô de cozinha a farinha, o fermento, o açúcar em pó e o coco ralado. Triturei para misturar tudo. Juntei depois a manteiga fria, cortada aos cubos, e liguei o robô novamente. Por fim, juntei uma colher de água com o robô em funcionamento, só até a mistura começar a ficar ligada (podem precisar de um bocadinho mais, dependendo das condições meteorológicas).

 

Despejei esta massa meio desfeita para a forma e, com os dedos, pressionei até ficar toda bem direitinha. Podem usar as costas de uma colher para fazer isto. Levei depois ao forno durante uns 15 minutos, ou até a massa começar a ficar dourada em cima. Cuidado para não queimarem as pontas.

 

Retirei e deixei arrefecer e, enquanto isso, preparei o recheio e a cobertura. Fatiei os morangos e guardei. Numa tigela, bati os ovos com o açúcar até terem duplicado de volume e a mistura estar espessa e esbranquiçada. A este preparado, juntei a aveia, as amêndoas e o coco e envolvi com cuidado.

 

Agora, vamos à montagem. Deitei a compota em cima da base já fria e espalhei bem com uma espátula. Em cima, espalhei os morangos fatiados. No topo, coloquei a mistura de aveia, amêndoas e coco e alisei para cobrir quase tudo. Não se preocupem se um ou outro morango ficar a espreitar no meio.

 

Bastou depois o passo final, levar ao forno mais uns 20 minutos, ou até ficar bem tostado por cima. Retirei, deixei arrefecer e cortei às fatias.

Tarte Bakewell (de amêndoa e compota de morango)

Esta tarte é coisa comum nas montras britânicas. Nasceu na região de Derbyshire mas vende-se por todo o país em várias versões: há pequeninas para um momento solitário de gulodice, há grandes para cortar à fatia, há com e sem cobertura de açúcar ou com vários tipos de compota.

 

A base de massa doce abre caminho para uma camada de compota e, por cima, a massa frangipane (feita com amêndoa moída, manteiga, ovos e açúcar) cobre a cor rosa do doce. A terminar, amêndoas laminadas.

 

Eu fiz a minha para partilhar em fatias de camadas perfeitamente alinhadas e usei a compota de morango que tinha feito há uns dias.

 

11150288_850284845047076_6261932864081500614_n.jpg

Ingredientes:

(Para a base)

175 gr. de farinha

75 gr. de manteiga fria cortada aos cubos

30 gr. de açúcar em pó

2 a 3 colheres de sopa de água bem fria

 

(Para o recheio)

125 gr. de manteiga

125 gr. de açúcar

125 gr. de amêndoa moída

1 ovo batido

50 gr. de amêndoa laminada

4 a 5 colheres de sopa de compota de morango (o suficiente para cobrir generosamente o fundo da tarte)

 

Comecemos pela massa: numa tigela, coloquem a farinha, o açúcar em pó e a manteiga e, com as pontas dos dedos, vão esfregando tudo até terem uma mistura parecida com migalhas. Juntem depois a água e misturem com as mãos até tudo ficar bem unido.

 

Estendam a massa numa superfície enfarinhada e forrem com ela uma tarteira de 20 cm previamente untada com manteiga. Levem a tarteira ao frigorífico por 30 minutos.

 

Entretanto, aqueçam o forno a 180º. Quando os 30 minutos tiverem passado, é tempo de cozer a massa sem recheio. Retirem a forma do frigorífico, coloquem papel de alumínio ou papel vegetal por cima da massa e, no topo do papel, feijões secos (ou se tiverem aquelas pedrinhas que se compram nas lojas de pastelaria, usem-nas). Este processo impede que a massa cresça no centro durante a cozedura.

 

Levem a tarteira ao forno durante 15 minutos. Passado este tempo, retirem os feijões e o papel e coloquem a massa de novo forno por mais 5 minutos, até começar a tostar. Retirem e deixem arrefecer.

 

Enquanto isso, vamos ao recheio. Derretam a manteiga, juntem-lhe o açúcar e mexam até estar dissolvido. Adicionem depois a amêndoa moída e o ovo batido e envolvam bem.

 

Com a massa já fria, espalhem a compota no fundo da tarteira. Cubram depois com a massa de amêndoa (se ficar um bocadinho de compota a espreitar de lado não há mal algum).

 

Por fim, espalhem as amêndoas laminadas no topo e levem de novo ao forno por cerca de 35 minutos. Se as amêndoas começarem a tostar demais antes do tempo, cubram a vossa tarte com papel de alumínio.

 

Retirem a tarte do forno, deixem que esfrie por uns 15 minutos e só depois devem desenformá-la.

 

Saboreiem-na com um muito britânico chá preto (ou com qualquer bebida portuguesa que vos apeteça mais, ninguém vos leva a mal).