Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quanto Mais Quente Melhor

Doces com coração (e umas coisas salgadas pelo meio). Food porn descarado da cozinha (e das viagens) de uma jornalista doceira.

Coroa (de massa choux) com morangos e creme de mascarpone e baunilha

Quem não gosta de um bom éclair ou de um montinho perfeito de profiteroles que se acuse. Eu sou fã de massa choux, a massa usada para todos estes docinhos vindos das cozinhas dos nossos amigos franceses, crocante por fora e arejada por dentro, com espaço para os mais deliciosos recheios.

 

A massa choux é tão versátil quanto quisermos. E depois de dominarem a receita base, podem arriscar nas variações mais improváveis.

 

Para esta magnífica coroa fiz uma receita de massa choux e recheei o resultado final com um luxuoso creme de mascarpone, natas e baunilha. E, claro, enchi a coroa de morangos até ao limite da sua capacidade.

 

11216252_880906878651539_1163036905940609068_n.jpg

Ingredientes:

(Para a coroa)

135 gr. de farinha

1 c. sopa de açúcar

1 pitada de sal

85 gr. de manteiga

120 ml. de leite

120 ml. de água

4 ovos (batidos)

40 gr. de amêndoas laminadas

1 ovo batido com um pouco de água para pincelar

Açúcar em pó para polvilhar

 

(Para o recheio)

250 gr. de queijo mascarpone

200 ml. de natas para bater

50 gr. + 1 c. sopa de açúcar

Sementes de meia vagem de baunilha

 

Comecem por aquecer o forno a 200º. Forrem um tabuleiro grande com uma folha de papel vegetal e desenhem nela com um lápis um círculo de 20 cm (usem o fundo de uma forma como molde). Virem a folha de papel vegetal para a massa não entrar em contacto com o círculo desenhado.

 

Agora, vamos à massa. Levem ao lume num tacho o leite, a água e a manteiga e deixem que comece a ferver. Enquanto isso, coloquem numa tigela a farinha, o açúcar e o sal e misturem.

 

Quando o que tinham ao lume começar a ferver adicionem de uma só vez, fora do lume, a mistura de farinha, açúcar e sal. Mexam com uma colher de pau e devolvam ao lume, mexendo sempre até que a massa forme uma bola e se descole completamente das paredes e do fundo do tacho.

 

Retirem a massa do tacho, transfiram-na para uma tigela e batam por mais ou menos dois minutos com uma batedeira para que a maior parte do vapor seja libertado. Depois, aos poucos, vão adicionando os ovos, nunca parando a batedeira.

 

À partida, precisarão dos quatro ovos mas, porque o tamanho de cada ovo não é coisa científica, podem precisar de um pouco mais ou de um pouco menos. Para testarem se a massa está boa, ela deve escorrer da colher mas deve estar espessa e não líquida. Peguem num pouco da massa entre o vosso polegar e o vosso indicador e afastem depois os dedos, ela deve esticar e não partir se estiver no ponto.

 

Coloquem a massa dentro de um saco de pasteleiro com um bico largo (redondo ou estrelado, como preferirem) e façam com ela um primeiro círculo (com uns 2,5 cm.) no interior da circunferência que desenharam no papel. Depois, façam outro círculo com a mesma espessura do lado de fora da circunferência, mas garantam que está coladinho ao primeiro círculo que fizeram. Por fim, façam um círculo no topo dos dois anteriores, mesmo ao meio, onde os outros dois se unem.

 

Com os dedos molhados em água, tentem com cuidado alisar as "costuras" entre os três círculos para que a coroa fique mais perfeita. Pincelem o ovo batido com água na coroa e salpiquem com as amêndoas laminadas.

 

Nota: se vos sobrou massa depois de terem criado a coroa, façam mais umas bolinhas ou umas mini-coroas que, depois de cozidas, podem comer com gelado ou cobertas de chocolate.

 

Levem a coroa ao forno a 200º por 15 minutos e depois baixem a temperatura para os 175º. Deixem que coza por mais 35 a 45 minutos e não cedam à tentação de abrir a porta do forno antes da fase final da cozedura. Passado esse tempo, se a coroa estiver muito dourada, crocante por fora e descolar facilmente do papel, deverá estar cozida. Desliguem o forno mas deixem a coroa por mais 30 minutos lá dentro com a porta entreaberta. Depois retirem e deixem que arrefeça totalmente em cima de uma grelha de metal.

 

Enquanto isso, façam o recheio. Lavem bem os morangos e cortem-nos em metades. Batam o queijo mascarpone com os 50 gr. de açúcar e a baunilha. À parte, batam as natas com a colher de sopa de açúcar até que estejam bem firmes. Envolvam as natas na mistura de mascarpone com cuidado para não perderem o ar.

 

Com um faca serrilhada longa, cortem a coroa ao meio horizontalmente e ponham o fundo num prato de servir. Coloquem o recheio também no saco de pasteleiro (se vos apetecer fazer a coisa bem bonita, que às colheradas também funciona) e encham a coroa com o creme. Por cima, coloquem os morangos cortados, bem arrumadinhos para que não escape nenhum.

 

Por fim, cubram com o topo da coroa e polvilhem com açúcar em pó para terem um acabamento de mestre.

 

Idealmente, comam tudo logo de seguida porque a massa choux está no seu melhor quando acabada de fazer. Mas garanto-vos que se uma fatia marota sobrar, ninguém no seu perfeito juízo a vai recusar no dia seguinte.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.